AUTONOMIA É O CAMINHO

Este Blog luta pelo verdadeiro Federalismo.
Onde cada unidade federativa do Brasil terá autonomia para fazer sua legislação, e adminstrar seus proprios recursos.
E as injustiças politicas e fiscais entre as unidades da federação serão eliminadas com o Federalismo.
No Brasil tudo passa por Brasilia, sendo que o caminho pode ser encurtado.
O BLOG NÃO TEM RELAÇÕES COM O PARTIDO FEDERALISTA.APESAR DE APOIAR ESTE PARTIDO.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Deu PT

 Dilma Rousseff, venceu as eleições presidenciais de 2010.Foi uma eleição conturbada com acusações de corrupção de todos os lados.Dilma teve que "esconder" aliados, como Collor,José Dirceu,José Genoino, e a mais perigosa pra sua campanha Erenice Guerra.
 O povo demonstrou nas urnas que queria continuidade do governo Lula.Talvez pelo carisma de Lula, ou pelo seu bom governo.Tanto que até mesmo a oposição de Dilma tentou de todas as maneiras não atacar o candidato Lula.Afirmando que Lula não fez nada de novo apenas de continuidade ao governo anterior ao seu, ao governo de Fernando Henrique Cardoso.
 O governo Lula teve seus méritos, foi um bom governo, assim como o governo de FHC.Ambos os candidatos falaram na campanha dos governos anteriores.Mas nenhum apresentou grandes idéias novas.Sendo que uma nação necessita de idéias para resolverem seus problemas.O Brasil apesar de que os dois últimos presidentes tenham sido muito melhores que os anteriores, está longe de ser um país desenvolvido.
 Qual será o futuro, pois se apenas continuar, não é o suficiente.A escolha do povo pode ter sido uma boa escolha devido a falta de opções proporcionadas nas ultimas eleições.

domingo, 31 de outubro de 2010

Eleições mais sujas

 Hoje dia 31 de outubro de 2010, estamos presenciando o fim de uma história.Uma história de sujeiras políticas.
É triste ver o ponto e o rumo que nossa democracia está tomando.Não temos mais políticos que representam um ideal ou algum grupo, nós temos hoje politiqueiros que representam apenas seus interesses pessoais.
 Ambos os políticos que passaram para o segundo turno, Serra e Dilma.Usaram de vários artifícios, para sujar a imagem do candidatos adversário.Apelaram para a religião, além de episódios que visavam atacar os militantes de ambos os partidos.Além das ja "tradicionais" acusações de corrupção.
 Nos debates pouco vimos propostas, vimos uma troca de acusações.E muito pouco de propostas políticas, nada se falava em idéias novas, só em continuar o que foi feito pelos governos anteriores.
 Acabaram-se as ideologias políticas.Quem lembra do verdadeiro ódio que existia entre apoiadores do Lula e apoiadores do Collor, nunca poderia imaginar que Lula e Collor se tornassem aliados e trocassem elogios.Além de apoiarem a mesma candidata.Hoje Lula e Dilma, fazem e possivel para atacar José Serra, e Serra faz o mesmo contra Dilma.Mas quem lembra dos tempos de rivalidade entre Lula e Collor, chega a pensar que para Serra virar aliado de Lula é apenas uma questão de tempo.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O fim de um Império, e a desintegração.

 Na noite de natal de 1991, o mundo teve uma de suas maiores transformações geopolíticas.Com um dircurso de cerca de doze minutos Mikhail Gorbachev, então chefe de estado da URSS renunciou.Dando em fim a um dos mais temidos impérios que ja houveram.
 Com a cisão da URSS, vários países surgiram, em contraposição ao governo centralizador soviético e Russo.Muitos países antes visto como prósperos, acabaram saindo praticamente falidos da URSS.Devido ao fato que tinham que sustentar o regime comunista.Um caso destes é a Ucrânia que era conhecida como o celeiro da URSS, mas no final da era comunista ela ja encontrava-se estagnada. Devido ao fato que por décadas a Ucrânia sustentou parte do regime comunista e da URSS, mas recebeu pouco em troca.
 O regime centralizador soviético, talvez tenha sido um dos maiores responsáveis pela queda do comunismo Russo.Pois a crise começou pequena e o governo, tentou resolver tirando de um lugar para ajudar o outro.Mas em vez de resolver o problema, ele apenas espalhou mais a crise.Levando todo o império soviético a estagnação.
 O Brasil ainda não possui um sistema centralizador como o soviético, mas caminha em relação a isso.Talvez não como uma nação comunista.Mas muitos dos deputados defendem que os recursos seja mais concentrados em Brasilia.Talvez para distanciar o povo cada vez mais, lembrando que o modelo sóvietico praticamente não existia democracia.E era um dos sistemas mais corruptos do mundo.Não podemos seguir o mesmo caminho, ou nosso destino será a desintegração.

domingo, 24 de outubro de 2010

Pra que tantos ministérios?

 O Brasil é um país, que talvez possui o maior numero de ministérios.Temos 24 ministérios, 8 secretarias com status de ministério e mais 6 órgãos federais que também possuem status de ministério.Um numero aparente mente grande, lembrando que existem ministério e secretarias, que possuem funções semelhantes.Então é colocada em duvida a necessidade de tantos ministérios.Onde os funcionários destes possuem elevados salários, e uma qualidade de serviço duvidosa.
 Se comparamos a países como suécia onde o numero oficial de ministérios é de 12, os ministros são todos membros do parlamento e os luxos destes são muito limitados.Pois la os parlamentares  dividem apartamentos pequenos, muitas vezes dormem nos seus próprios gabinetes.Muito diferentes dos luxos oferecidos aos deputados e senadores do Brasil.Além do fato que em países parlamentaristas os ministros devem ser eleitos e fazerem parte do parlamento.E não apenas escolhidos por forças políticas como funciona aqui no Brasil.
 O fato é que no Brasil criou-se a cultura política de dar a famosa "boquinha" para os aliados de legenda.É difícil imaginarmos que isso vai mudar no atual sistema presidencialista.Onde o presidente depende de aliados ao seu lado e precisa agradar ao máximo estes aliados, fornecendo benefícios até mesmo aos familiares destes aliados.
 Mas isso também ocorre em menores proporções, como nos estados e municípios.Raramente vemos um secretário ou ministro, que atua na área por sua qualidade como líder e profissional, e não como um membro de um partido político.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Jogo sujo eleitoral

 Nesta semana vemos uma polêmica em torno do candidatos José Serra, onde em uma caminha pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro.Os militantes do PT e do PSDB, se encontraram e começou uma troca de agressões.Na qual o candidato José Serra teria supostamente, sido atingido por um objeto.
 Passando-se um dia, surge na midia um video no qual fez-se parecer que o candidato José Serra e sua equipe teriam armado toda a situação.Pois no que o video da a entender ele só demonstrou dor depois de uma ligação suspeita.Isso acabou com a imagem do candidato, onde até o presidente Lula e a candidata rival Dilma, acusaram Serra de fazer um teatro eleitoral.
 Porém no dia seguinte a esses video, outras imagens foram divulgadas.E nestas novas imagens, de qualidade ruim, aparece outro objeto acertando José Serra.E neste outro video a expressão dele foi de dor, muito diferente do video anterior.
 Sabe-se que as duas emissoras, que divulgaram os dois diferentes videos apóiam diferentes candidatos, nestas eleições.Em relação ao primeiro video, ficou uma impressão de que a emissora de televisão manipulou as imagens pois elas não seguem uma ordem cronológica de acordo com os fatos que ocorreram.
 Estas eleições de 2010, talvez sejam as eleições mais sujas que ja ocorreram. Escândalos desde o inicio, com invasões de sigilo, brigas e corrupção.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Assistencialismo

 Assistencialismo é um modelo de ajuda social, típico de países onde a proposta econômica é a social-democracia.No assistencialismo o governo deve fornecer ao cidadão uma garantia mínima de sobrevivência, seja com uma renda fixa ou com alimentação.Além de garantias como residência, refeitório público e cuidados sanitários.
 Os mais famosos planos assistencialistas do mundo são o renda básica da cidadania, da Finlândia.Onde existe uma renda mínima distribuída igualitariamente aos cidadãos, independente de sua posição social.Pois o governo acredita que todos devem usufruir das riquezas da nação.Outro programa muito conhecido é o Bolsa Familia  do Brasil onde são feitas seleções e a renda fornecida é proporcional ao numero de filhos de uma determinada familia.
 As maiores críticas ao assistencialismo, vem do fato, que este diminui o interesse do cidadão em progredir dentro da sociedade.Pois ele ja tem suas necessidades básicas garantidas pelo estado.E como aconteceu na França onde muitas pessoas, deixaram seus empregos pra viverem as custas do seguro-desemprego, que é permanente naquele país.Gerando uma crise no sistema francês.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Pesquisa e tecnologia.

 Pesquisa, ciência e tecnologia parecem ser áreas muito distantes da política.Apesar de existirem ciências como as ciências políticas,sociais, e econômicas.Onde as exatas se distinguem das humanas, pelo objeto de estudo.Onde as ciências exatas assim como física,química e até mesmo as engenharias, utilizam a precisão da matemática, onde não existe o meio termo como pode ocorrer nas ciências humanas.
 Voltando ao assunto original, dentro de um sistema político, é de extrema necessidade de um estadista estar informado sobre os avanços tecnológicos.Pois estes podem mudar todo o contexto de uma sociedade.Um exemplo disso foram as revoluções industriais.Onde a população camponesa, migrou para as cidades, para suprir a necessidade de mão de obra nas indústrias.Criando assim uma concentração populacional irregular, que aumentou os índices de violência e fez despencar a qualidade de vida, que na época ja não era nada boa.
 Na atualidade, não vemos nenhuma grande Revolução Industrial, pois ja estamos acostumados as novidades tecnológicas e as incorporar ao nosso dia-a-dia.Hoje em dias as novidades vem e vão, em poucos dias o que era uma grande novidade, se torna apenas peça de museu.
 Talvez estejamos numa transição entre um novo período de Revolução Industrial, alguns ja citam a revolução Verde.Onde as tecnologias cada vez mais estarão voltadas para a área ambiental, não causando impactos e beneficiando o meio ambiente.E também voltada para a área social, onde as tecnologias serão cada vez mais baratas e acessíveis a todos os cidadãos.Basta esperar pra saber.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Projetos Sociais

 Muito se fala no Brasil sobre apoio a projetos sociais, vemos campanhas para a arrecadação de fundos.Principalmente de grandes emissoras de televisão, que muitas vezes criam programas especiais, com o objetivo de arrecadar fundos para projetos sociais.Apesar de existir a suspeita que este dinheiro seja utilizada para o abatimento fiscal destas emissoras.Onde quem doa, ajuda a pagar os impostos da emissora.
 Mas a importância destes projetos sociais, vai além da questão financeira.Estes projetos, muitas vezes tem a função de complementar, o que o estado deixa a desejar.Muitas vezes a maior importância dos projetos sociais, é garantir uma atividade.Pois independente da atividade que for realizada, é melhor do que manter uma pessoa no ócio.Ainda mais quando se fala em crianças carentes, pois mantendo uma atividade e uma distração impede uma criança a seguir outros rumos.
 Os projetos sociais, na maioria, vem da iniciativa privada como forma de abater impostos.Ou por motivos de propaganda da empresa, para divulgar o seu nome.existem também projetos do governo, com objetivos de manter uma ocupação para pessoas de diferentes idades para garantir uma melhor qualidade de vida para os cidadãos.
 Muitos destes projetos dão resultados, vemos isso principalmente do âmbito esportivo.Pois existe uma maior divulgação.Mas nem só de esporte que nosso país precisa, talvez uma maior quantidade de projetos em áreas como ensino técnico trouxessem mais resultados práticos.Pois nem todo mundo tem o dom para ser atleta.Existem diversas áreas para aprimoramento em projetos sociais, como atividades para idosos,deficientes e pessoas de baixa renda.Mas investir na juventude é pensar num futuro melhor.

domingo, 17 de outubro de 2010

Brasil: Federação ou Centralização?

Prefeitos unidos por um novo pacto federativo.
 Chega a ser irônico o nome completo do Brasil, República Federativa do Brasil.No que se diz respeito a federativo, sabemos que o Brasil esta dividido em 26 estados e um distrito federal.Cada estado possui um certo grau de autonomia fiscal e legislativa.Mas todos sabemos que esta autonomia é limitada.E temos uma autonomia muito menos do que pregam os moldes federalistas, no qual o Brasil se inspirou.
 No nosso sistema sabemos, que a maioria dos impostos são enviados ao governo federal.Com algumas ressalvas, como ICMS, e IPTU, que são dos estados e municípios.E sem estes pode-se ter certeza que a maioria dos estados e municípios do Brasil ja estariam falidos.E  existem estados como sabemos acabam tendo que ser sustentados com o dinheiro de outros estados e municípios.Hoje aproximadamente os recusrsos são divididos desta maneira, 75% esta com a união, 20% com os estados e apenas 5% deste bolo fica com os municípios.Fazendo com que prefeitos e governadores praticamente vão "mendingar" verbas ao governo federal.E disto surgem cada dia mais, organizações que unem prefeitos e governadores para um novo pacto federativo, que inverta a distribuição deste bolo financeiro.Como a Codesul e sindicatos de prefeitos.
 Outra questão que se diz respeito ao pacto federal Brasileiro, é a questão legislativa.A costituição atual de 1988 é muito extensa.E ja foi criticada por muitos governadores.Pois ela não reflete a realidade de cada estado, e o numero excessivo de leis, e direitos, faz com que a constituição de cada estado tenha um valor mínimo e muitas vezes desprezado. Se comparamos com a constituição norte americana, que é minima e da prioridade para as constituições estaduais.
 O Brasil tem que mudar e muito se quiser honrar o seu nome de República Federativa.
http://economia.ig.com.br/financas/impostos/estados+e+municipios+ricos+sustentam+os+mais+pobres/n1237600502919.html

sábado, 16 de outubro de 2010

Welfare State-Estado do bem estar social.

A Noruega é um país onde se aplica o estado providência.
 Durante a guerra fria e a disputa entre as duas grandes potências da época URSS e EUA, defendendo seus modelos de governo, fizeram com que cientistas e economistas buscassem novas alternativas.No caso do estado do bem estar social, une idéias do socialismo e do neo-liberalismo.No "welfare state" ou estado providencia, o estado existe como agente para a promoção social e organizador da economia.No modelo de estado providência, o estado deve intervir na saúde publica, educação, seguraçaã e até mesmo na economia.Sempre em parcerias com sindicatos e empresas privadas.
 Este modelo de governo segue os princípios da social-democracia, e nestes princípios os cidadãos devem ter desde o seu nascimento o direitos como, educação de qualidade em todos os níveis, assistência médica, e uma renda mínima.Todos estes direitos assegurados pelo estado.
 Talvez um dos fatores que fez com que o estado do bem estar social tivesse obtido sucesso, é o modo de distribuição de renda, onde os ricos pagam uma percentagem maior de tributos, em relação aos mais pobres.
 Outro fator, é que os países que adotam este sistema estão entre os mais desenvolvidos do mundo, países como Alemanha, Finlândia,Suécia,Noruega, Dinamarca, entre outros.Pois este sistema ve o desenvolvimento acima do acumulo de riquezas.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cooperativismo

 Na sociedade atual, onde o predadorismo predomina dentro de um sistema neo-liberal  também conhecido como capitalismo selvagem.Onde cada vez mais vemos disputas individuais por um espaço no mercado de trabalho.Coisas como a criação de cooperativas parecem ter ficado para traz, ou estarem num futuro muito distante.
 Cooperativas são organizações de ajuda mútua entre os integrantes que visam o desenvolvimento sustentável. E os resultados a serem apresentados não se resumem ao lucro e sim ao desenvolvimento pessoal e regional.O lucro das cooperativas deve ser guardado ou distribuído entre os associados , dai vem a avaliação se os lucros devem ser utilizado para perpetuação da empresa ou para um acréscimo salarial entre os associados.
 A história do cooperativismo remete ao período da primeira revolução industrial.A primeira cooperativa moderna a ser formada foi criada na Inglaterra, na região de Manchester em 1844.Onde 28 tecelões se uniram para comprar em conjunto itens de primeira necessidade como alimentos.Este modelo surgiu para contraria o conceito de competição que existia na época.No Brasil o conceito de cooperativismo veio com os europeus, na colônia de Teresa Cristina no ano de 1847, três anos após a criação da cooperativa inglesa.
 Hoje o cooperativismo atua nas mais diversas áreas, como na medicina, indústria e até mesmo em sistemas bancários.
Os princípios do cooperativismo são:

  • Livre acesso e adesão voluntária
  • Controle, organização e gestão democrática
  • Participação econômica dos seus associados
  • Autonomia e independência
  • Educação, capacitação e informação
  • Cooperação entre cooperativas
  • Compromisso com a comunidade

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Anarcocapitalismo

 Visto por muitos como uma versão radical do anarquismo individualista e do liberalismo clássico.O Anarcocapitalismo é visto como uma forma de governo.Onde o estado é totalmente desnecessário e setores como segurança e justiça também poderiam ser adequados dentro da iniciativa privada.Pois os teóricos anarcocapitalistas acreditam que o estado monopoliza estes setores, e o tornam setores de pouca eficiência.
 Alguns teóricos apontam que o liberalismo clássico tende a reduzir cada vez mais o estado, dando maior poder as instituições privadas.E a necessidade do estado prevista por Adam Smith(defensor do estado e do liberalismo), onde o estado dever ser responsável pela legislação,saúde publica, educação e segurança publica, deve ser reduzida ao ponto onde o estado não terá poder algum, nem mesmo o poder de cobrar impostos.
 Talvez crises como a crise de 29 podem nos fazem pensar negativamente nos modelos como este.Pois ao contrario do que foi previsto, o mercado não consegue se auto-regulamentar. E quando ocorre uma crise, a unica instituição que a iniciativa privada pode recorrer, é o estado como ocorreu em 1929 e também na crise de 2008.
 Outra situação a ser pensada é a questão das leis trabalhistas.Como que um trabalhador vai ter garantias se o seu patrão tem um poder quase absoluto.
 Alguns dizem que neste caso o mercado pode se auto-regulamentar, no caso da leis trabalhistas, se houverem baixos salários vai haver pouco consumo, e com pouco consumo o lucro é baixo.E em outras situações que as empresas verificam hoje é que um funcionário com qualidade de vida produz mais.
 Porém estes modelos de governo são apenas teóricos, talvez apenas no dia que forem postos em prática teremos uma opinião melhor formada.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Federalismo Libertário

 O Federalismo libertário, é um sistema federalista planejado para uma eventual sociedade anarquista.Com o objetivo de aproximar o povo do poder.Ja que dentro do conceito de anarquia, o estado deixa de existir e é formado um sistema de organização complexo.Mesmo o termo anarquia tendo se tornado sinônimo de bagunça, este sistema parece mais organizado que o liberalismo e o comunismo de Marx.
 Apesar deste modelo federalista ser diferente do federalismo estatal como é o federalismo Brasileiro.Este conceito de federalismo inspirou o sistema autonomista no qual conhecemos hoje.O primeiro pensador a sugerir o federalismo libertário  foi o francês Pierre-Joseph Proudhon.Neste sistema é aplicada a democracia direta, e a sociedade esta dividida em associações,cooperativas,comunas,federações e confederações.Onde os homens estão submetidos a um sistema de cooperação voluntária.
 Apesar de Marx criticar Proudhon, Marx nunca esclareceu como seria o funcionamento da sociedade comunista com a morte do estado, após o estagio do socialismo.Apesar do comunismo ter sido planejado em escala global, em nossa sociedade atual, é impossível imaginarmos uma sociedade global sem um governo.Ja Proudhon esclareceu isso através da descentralização, e o estado deve ser composto por membros da sociedade.Onde o estado não deve ser visto como uma entidade acima do indivíduo.O estado deve estar junto ao indivíduo.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Qual o papel do presidente da república?

 Estamos em tempo e clima de eleição, muitos debates nos meios de comunicação.Onde cada um dos candidatos defende seu ponto de vista.Além de um numero de militantes que defendem as idéias de seus candidatos com "unhas e dentes".Todos os partidos e militantes sonham em ter seu candidatos no cargo mais disputado do sistema presidencialista, o cargo de presidente da república.
 Nessa disputa ocorre de tudo, até mesmo apelar para o uso de religião.A briga é muito grande, e o cargo é muito cobiçado, mas será que compensa tanta briga e discussão para este cargo?
 O sistema aplicado no Brasil é a república presidencialista.Onde o cargo de chefe de estado é destinado ao chefe do poder executivo nacional, o presidente da república, que no caso do Brasil e do sistema presidencialista.O presidente é eleitos separadamente do poder legislativo.
 Porém as funções do presidente, estão cada vez mais limitadas.Na teoria, o presidente poderia vetar ou aprovar os projetos aprovados na câmara dos deputados e no senado.Mas hoje em dia se o presidente vetar algo de interesse ou não da população o poder judiciário pode anular o veto.Limitando assim o poder do presidente, que muitas vezes tem que ter um apoio forte no poder legislativo para manter estabilidade no governo.Outra função que o presidente ainda tem uma certa autonomia, é da escolha de ministros.Talvez por isso o cargo de presidente ainda seja tão disputado.Pois como sabemos, todo partido quer "abrigar" o maior numero de partidários possiveis.Garantindo a todos a chamada "boquinha", ou talvez os partidos realmente tenha interesse em eleger o presidente para manter ministérios fortes.Mas é difícil de acreditar nisso, ja que nenhum paíes possui tantos ministérios e secretárias como o Brasil.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Privatizar ou estatizar???

 Muito se fala sobre as privatizações, realizadas no Brasil durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Nestas privatizações foram aplicados conceitos do neo-liberalismo onde a influencia do estado deve ser mínima. E a existência de empresas estatais como existiam antigamente, iriam contra os princípios neo-liberais.
 Apesar de muito criticadas pelos militantes de partidos de "esquerda" ou até mesmo social-democratas, as privatizações  trouxeram muitos benefícios.Um exemplo é o setor da telefonia, nos anos 90 para se conseguir o direito de possuir um telefone, demoravam-se meses na fila de espera.Hoje em dia isso é muito simples, qualquer um pode obter um telefone celular.Além de empresas como a Vale que se tornaram gigantes após serem privatizadas.Neste caso as criticas vem do preço que as empresas foram vendidas, e que as agencias reguladoras, que controlam os mercados privatizados são ineficientes.Ja que as empresas de telefonia estão no topo da lista do PROCON.Mas os defensores da privatização ironizam e afirmam que se não fossem as privatizações, os cidadãos não teriam nem telefone para reclamar aos Procon.

 Um exemplo de empresa estatal de sucesso foi a Petrobrás, uma das melhores do mundo no ramo petrolífero, e a mais desenvolvida para a exploração de petróleo e alto mar.Talvez seria impossível, a Petrobrás chegar neste patamar se ela fosse privatizada.Ja que a empresa tem um controle sobre os preço dos combustíveis no Brasil.E é muito difícil uma empresa não crescer quando ela controla o preço de um produto de grande demanda como a gasolina.Os defensores da privatização afirmam que com a privatização e quebra do monopólio, os preços dos combustíveis seriam muito menores.
 Os dois lados em equilibro tem suas vantagens e desvantagens.Países como a URSS que controlavam todo o mercado, quebraram, a exemplo dos EUA que quebrou pelo exesso de liberalismo na crise de 29.Hoje em dia até países liberais mantém empresas estatais como os EUA.Então empresas estatais tem suas vantagens tanto que não haja minipólio.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Ford na Bahia - A Crise Federativa

 A alguns anos atrás o Brasil presenciou, uma verdadeira guerra fiscal entre duas unidades da federação, o Rio Grande do Sul contra a Bahia.Onde estes dois estado disputaram a construção de uma filial industrial da FORD.
Foi uma verdadeira guerra com reduções no ICMS, e vantagens como a infra-estrutura para a fábrica.
 Sabe-se que o ICMS, é o que praticamente mantém os estados, e muitas vezes o estado é obrigado a reduzir este imposto para conseguir atrair empresas de grande porte como o caso da Ford.Como o estado não tem outra opção ja que maior parte dos seus recursos vão para a união, se um estado abrir mão do ICMS ele pode ficar debilitado.
 E foi o que aconteceu com a Bahia que venceu esta disputa.A Bahia só conseguiu construir a fabrica, devido ao apoio do governo Federal.Que ofereceu a infra-estrutura.Porém com o passar dos anos, verificou-se que esta empresa trouxe mais prejuízos do que benefícios.Onde os salários são baixos, e foram tantos descontos fornecidos a FORD que praticamente o governo federal esta pagando a construção da fábrica, e também os salários dos funcionários da Ford.
 Essa disputa fiscal teve como agravante, a falta de opções dos estados na questão fiscal.Sem o ICMS, os estados vão a falência.Se os recursos ficassem nos estados, as nossas unidades da federação não precisariam passar por tamanha humilhação como no caso da Ford.

http://www2.uol.com.br/aregiao/art/fordba.htm

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Democracia Direta, a verdadeira democracia.

 Para nós acostumados ao sistema político Brasileiro, democracia é quase um sinônimo de eleições. para a escolha de nossos representantes no governo.É estranho imaginarmos cidades, onde a população faz o papel que no Brasil se destina as "câmaras dos vereadores" e ao prefeito.Em nossa mente acostumada a democracia indireta, não estamos acostumados ao fato de reunir a população de uma cidade, e votar leis, e decidir o destino dos investimentos.
Democracia Direta
 Muitos diriam que este sistema é antigo e inútil na atualidade.Pois este era o sistema utilizado pelo gregos na sua antiga democracia.Mas, este sistema vem sendo estudado, e defendido por anarquistas,anarcocapitalistas,comunistas e federalistas.Talvez seja muito complexo aplicar este sistema democrático em uma grande metrópole como São Paulo,onde só seria possível com uma gigantesca descentralização de poder entre os bairros e distritos.Ja que nem um estádio como o Pacaembu seria suficiente ao abrigar a população de São Paulo para discutir leis e investimentos que beneficiasse a maioria.
 Como ja foi citado anteriormente aqui neste Blog, países como a Suíça ainda adotam este sistema democrático.E este sistema ganha força, devido a grande autonomia que cada Cantão possui naquele pais.Pois de que adiantaria uma democracia simplificada e justa assim, se ela não tivesse nenhum poder de ação política e legislativa.
 É logico que democracia direta em escala nacional, num pais como o Brasil é algo muito difícil na atualidade.Mas é algo a ser pensada pra ser aplicado em bairros e cidades pequenas.E num futuro proximo talvez, com o avanço da internet além de escolher nossos representantes poderemos votar leis e projetos pelo computador.Esta ideia ja esta sendo discutida, para aproximar cada vez mais o governo do povo.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Um outro Partido Federalista

 Apesar do Partido Federalista , ainda não ter obtido o seu reconhecimento junto ao TSE.Existem outras legendas que em tese defendem o ideal federalista, e a reformulação do pacto federativo em favor dos estados e  municípios.
 Um desses partidos que defendem o federalismo, é um partido que até por seu nome e pouca divulgação ele pouco lembra o Federalismo.O Partido Verde, que apesar de ter sua imagem e história fortemente ligadas ao ambientalismo.O Partido Verde também defende o Federalismo e o Sincretismo político.
 Este partido, apesar de pequeno, ganhou muita força nas ultimas eleições.Devido a presença da candidata Marina Silva, que defende a questão ambiental.O partido Verde foi visto nestas eleições como o meio termo, onde quem não era a favor da Dilma e nem do Serra.
 O sincretismo político do partido verde, faz com que ele não seja de direita nem de esquerda e sim de centro.Os integrantes do Partido Verde, afirmam que o partido  verde não é de esquerda e nem de direita , é um partido que esta na frente.
 Outro fato interessante sobre o Partido Verde, é que ele ficou em ultimo no ranking de corrupção no Brasil.e nestas eleições o apoio do Partido Verde se tornou decisivo para eleger o novo presidente da República.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

A Guerra do Contestado

Bandeira dos Rebeldes
 Pouco se fala nos livros didáticos das escolas brasileiras sobre a maior guerra civil que ja ocorreu no Brasil.A guerra do Contestado.Esse conflito é muitas vezes desconhecido até mesmo por cidadãos do Paraná e de Santa Catarina , onde existem muitas pessoas que acreditam que esse conflito foi uma disputa militar entre os dois estados pelo controle da região do Contestado.Outras comparações feitas seria que este conflito foi uma "versão sulista" da Guerra de Canudos.
 Na realidade a Guerra do Contestado ocorreu entre os anos de 1912 até 1916, e foi um conflito entre os Caboclos da região, contra as tropas do governo federal.Vale ressaltar, que muitos destes caboclos eram descendentes dos maragatos que lutaram na revolução federalista que ocorreu décadas antes.E que maragatos participaram diretamente na guerra como Aleixo Gonçalves de Lima e Demétrio Ramos.
 Nesta guerra, estavam além de questões políticas as questões messiânicas, onde três monges que passaram pela região em diferentes épocas, conseguiram muita popularidade, e obtiveram um certo poder sobre a população.Os messiânicos da guerra do Contestado, consideravam a república como uma maldição, e inspirados no monarca francês Carlos Magno, acreditavam na monarquia como o sistema ideal.
 A população, se revoltou contra o governo, devido ao fato que muitos perderam suas terras, pois o governo federal havia doado as terras a uma empresa norte-americana, em troca da construção de uma ferrovia.Os caboclos revoltados, se juntam aos messiânicos para atacar os estrangeiros invasores.
Outra questão, é que foi proclamada a monarquia sulista, apesar de que um rapaz analfabeto recebeu o titulo de imperador do Brasil.
 A influencia dos maragatos nesta guerra é enorme.Após a guerra do Contestado, muitos dos caboclos vão para o Rio Grande do Sul, para anos mais tarde participarem da revolução Libertadora em favor do Partido Libertador.
 Este foi o maior conflito civil no Brasil deixando 20 mil mortos, e danos materiais enormes.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Metamorfose Ambulante

"Se hoje eu te odeio Amanhã lhe tenho amor"

   Um dia após o primeiro turno das eleições presidenciais, ja vemos uma disputa entre os dois partidos que passaram para o próximo turno, pelo preciosos votos da candidata Marina Silva.E vemos em comunidades do orkut, vemos militantesdo PT e do PSDB desesperados se passando por "Marineiros", para tentar conquistar votos dos verdadeiros eleitores da Marina Silva.
 Chega a ser hipocrisia, pois muitos destes  militantes, pois um dia antes das eleições, eles chegavam ao ponto de xingar a então adversária Marina Silva.E após o resultado foram a primeira coisa que se viu no orkut foi militantes desesperados pedindo para que os típicos xingando a Marina fossem excluídos.Isso aconteceu principalmente entre militantes do PT, que acusavam Marina de traidora, e foram os primeiros a tentar reverter o jogo e puxar votos dos "Marineiros".Os militantes de Serra, foram mais timidos em relação a isso, e foram elogiados nas comunidades relacionadas a Marina.
 Agora surge o boato, de que os chefes do PSDB, planejam colocar Marina Siilva, como candidata a vice na chapa de Serra.Outros boatos sugerem que o candidato Gabeira, derrotado no Rio de Janeisro, seria o novo candidato a vice na chapa de José Serra.
 Infelizmente a politica brasileira esta resumida a hipocresias, e a metamorfoses ambulantes.
VEJA ABAIXO O QUE FOI DITO NO ORKUT:
http://lh5.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk5g2XcjhI/AAAAAAAAADY/_hBKUj-Mlyg/s640/marina6.JPG
-
http://lh3.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKkxbIKF-aI/AAAAAAAAAC8/qe7DFfCOMbE/s640/marina.JPG
-
http://lh5.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk0lmeVgtI/AAAAAAAAADE/bP22EEw1FR0/s640/marina2.JPG
-
http://lh3.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk0lr5bqeI/AAAAAAAAADI/FlbfY3EgZVs/s640/marina3.JPG
-
http://lh5.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk5gvI1fcI/AAAAAAAAADQ/e91Q_HEdSBA/s640/marina4.JPG
-
http://lh5.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk5g3-8msI/AAAAAAAAADU/odzhi44SQOg/s640/marina5.JPG
-
http://lh3.ggpht.com/_lFS2fjIxdxk/TKk5hPc5YCI/AAAAAAAAADc/pWYfYxaFb6Q/s640/marina7.JPG

sábado, 2 de outubro de 2010

Quociente Eleitoral

 Nas eleições para deputado federal,deputado estadual, e até mesmo para vereador, vemos uma enxurrada de candidatos.Muitos destes candidatos, nem possuem o interesse de se eleger, estão la apenas para somar votos ao partido.
 Como ja foi dito anteriormente, quando votamos nos cargos legislativos, não votamos no candidato, e sim no partido.Mas para saber o numero de candidatos eleitos de um partido é necessário saber o Quociente Eleitoral.
O Quociente eleitoral é uma série de cálculos que seguem da seguinte maneira.

PRIMEIRO PASSO: Saber o numero de votos válidos.
Votos Válidos=Comparecimento - Votos Brancos - Votos Nulos

SEGUNDO PASSO: Determinar o Quociente Eleitoral
Quociente eleitoral=Votos Válidos / Numero de Cadeiras

TERCEIRO PASSO: Saber o numero de vagas do partido..
Cadeiras na câmara do partido = Votos do partido / quociente eleitoral.
Obs.:Em caso de numero "quebrado", o arredondamento é sempre feito para baixo.

QUARTO PASSO: Distribuição de sobras, o partido com a maior média ganha a vaga.
Media=  Votos do partido / Cadeiras na câmara do partido + 1
Obs.: E assim vai até serem preenchidas todas as vagas.

Então, é uma matemática simples, mais que pode ser complexa quando analisamos as eleições.Pois ali nem sempre a vontade do eleitor é expressada, mesmo o candidato tendo um bom numero de votos, pode acabar não sendo eleito, devido essa matemática partidária.
http://www.tre-sp.gov.br/eleicoes/2004/quociente.htm

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Voto Facultativo VS Voto Obrigatório

 No Brasil temos uma delicada questão que envolve as eleições, o voto deve ser facultativo ou continuar sendo obrigatório.Nas propagandas que se referem as eleições, trate-se o voto como um direito, mas raramente é citado o fato do voto ser obrigatório a todos os cidadãos.
 Os defensores do voto facultativo afirmam que por ser um direito, os cidadãos devem ter o direito escolher se querem votar ou não.E que o voto sendo facultativo iriam participar apenas aqueles que tem interesse em política, deixando de lado aqueles que votam por votar, e vendem seus votos, ou votam nos candidatos menos preparados apenas por simpatia.
 Ja os defensores do voto obrigatório, alegam que é obrigação de todo cidadão participar da vida política da nação, independente se ele se importa com isso ou não.Pois todos devem ter consciência e "culpa" pelos políticos colocados no poder.

Le Pen da Frente Nacional
 Uma questão citada como exemplo, foi na França onde o voto é facultativo,o candidato de extrema direita  Jean-Marie Le Pen, da Frente Naciona, passou para o segundo turno, pois os cidadãos franceses preferiram aproveitar o domingo de sol do que votar.Depois do susto a população em massa compareceu as urnas no segundo turno.
 No Brasil, vemos que a maioria da população, vota apenas por ser obrigatório, e acaba elegendo políticos que nem sempre agem de maneira correta.Talvez com o voto facultativo isso diminuísse, e os candidatos bizarros tivessem menos chances de serem eleitos.Ou talvez com o voto facultativo, minorias fanáticas teriam mais chances se eleger, como no caso da França.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Confederação das Tribos de Israel

 Por volta de 1250 a 1050 a.C. após a lendária passagem de Moisés pelo mar Vermelho ,depois de um processo de assentamento, houve uma significativa mudança política na região onde hoje conhecemos como Palestina e Israel.Haviam 12 (o numero varia conforme o texto bíblico) tribos nesta região,que se reunirão numa unidade, onde elas mantinham um poder autônomo, e descentralizado.Cada tribo era controlada, ou governada por um juiz.
 Este sistema é considerado por muitos historiadores, como uma "confederação" de tribos, que dava liberdade a autonomia para cada tribo agir politicamente dentro dos seus limites tribais.
 Os lideres destas tribos se reuniam na bíblica e lendária cidade de Siquém, onde formou-se a assembléia de Siquém, que tomava as decisões interessantes para o conjunto das tribos.Nesta confederação não haviam impostos,poder, e nem mesmo um exercito unificado.
 Cada tribo, era dividida em clãs, e cada clã era um conjunto de familias, e a familia era a unidade básica da sociedade.Era um sistema democrático, se analisarmos os padrões daquela época.
 O sistema tribal, durou por cerca de 200 anos, e acabou devido a ganância dos homens por poder, onde a monarquia foi imposta a força na Palestina.
 Muitos afirmam que a Confederação das Tribos de Israel, foi a primeira nação realmente democrática e federalista do mundo.Ja outros defendem a Confederação da tribos como uma forma de anarquismo ou comunismo primitivo, entre estes se encontram os radicais protestantes que interpretavam a bíblia, com instruções para a formação de um socialismo.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Proporcionalidade dos Votos




































Estão listados acima a proporção entre o numero de habitantes de um estado, e o numero de deputados federais.Como vemos, existe uma desproporcionalidade entre os estados.
Onde dependendo do estado o voto do cidadão pode ter maior ou menor valor.
http://www.oragoo.net/quantos-deputados-federais-tem-cada-estado-do-brasil/




segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Florianópolis ou Nossa Senhora do Desterro?

Atual Desterro
 O nome da capital catarinense, é uma questão histórica e polêmica.Pois para a maioria dos catarinenses, esse nome Florianópolis é uma humilhação, pois este nome foi imposto por Floriano Peixoto, como castigo.Ja que a população de Desterro, apoiou aclamou o Exercito Federalista. Tanto que, a população local, diante das tropas federalistas, declarou a independência da Região Sul, do Brasil, onde Desterro, passaria a ser a capital desta nova nação.
 Porém o tempo passou, e as tropas legalistas de Floriano Peixoto, entraram em Desterro, e massacraram civis e revoltosos, que estavam na ilha de Santa Catarina.E como castigo, Floriano Peixoto ordenou que a capital catarinense, mudasse seu nome para Florianópolis.
Floriano Peixoto
 Existe atualmente na capital catarinense, o Movimento 100 anos de Humilhação, que luta para que a cidade volte a ter o nome antigo.Porém a população local, esqueceu o significado humilhante que o nome Florianópolis reflete.Muitos acreditam nas falsas histórias criadas por governos posteriores a Floriano Peixoto, de que a cidade foi libertada dos gaúchos, e que o nome seria uma homenagem ao "amado" Floriano.
 Outra questão que foi esquecida, foram os ideais, da população da época, tanto separatistas, quanto federalistas.Poucos habitantes da atual Florianópolis, tem conhecimento sobre o que foram estes acontecimentos históricos, e o que são estas ideologias políticas.E os motivos para que os antigos moradores, defenderam com suas vidas, estas ideologias.

http://www.libertaria.pro.br/sc_republica.htm

Bairrismo

República do Café com Leite
 É chamado de bairrista aquele que vê os interesses do seu bairro ou região acima dos interesses do todo, ou seja acima dos interesses nacionais.Apesar deste termo ter ganho uma certa conotação negativa.Pois, quem é considerado bairrista, sofre acusações de ter uma visão egoísta e estreita do mundo, que menospreza o que vem de fora.
 Bairrista, não é nada mais que aquele, que quer o melhor para sua região, e vê maior importância em sua região pelo obvio fato que é ali que este individuo reside.E é normal do ser humano dar prioridade para o lugar onde vive.Você não  iria querer concertar a casa do vizinho, em vez de concertar sua casa, sendo que sua  casa também tem problemas.Nesse caso o óbvio é que você daria prioridade a sua casa.

Bancada Nordestina
 No Brasil nós temos um histórico bairrismo regionalista, onde os políticos sempre dão prioridade a sua região, como a política do café com leite. E isso as vezes pode prejudicar o desenvolvimento de outras regiões com menores poderes políticos.Vemos exemplos disso na bancada nordestina, que ja prejudicaram estados como o Rio de Janeiro, tirando o dinheiro do petróleo daquele estado, claro que políticos de outros estados também aprovaram a medida.Além de outras medidas que prejudicaram as outras unidades da federação e beneficiaram o nordeste.E isso aliado, a desproporcionalidde no numero de deputados federais, faz com que regiões tenham mais poder que outras.
 O bairrismo não é prejudicial, acredito que cada estado deve eleger políticos que lutem por sua região, e que tenham um certo sentimento de amor a terra, e demonstrem isso, seguindo costumes e tradições de sua terra.

domingo, 26 de setembro de 2010

Diferenças Culturais

 O Brasil é um país, que une as mais diversas etnias do mundo.Mas dentro do Brasil vemos diferenças culturais gigantescas.Fato de séculos de desenvolvimento cultural.E também dos diversos povos que colonizaram em cada região e mesclaram sua cultura.A cultura aqui não é diferente pelo idioma e sim no folclore, nos hábitos e nas tradições.
 Na região sul temos uma forte influencia de diversas regiões da europa, que mesclaram suas culturas com os nativos, e isso pode ser exemplificado nos hábitos como o chimarrão que começou com os indígenas no Paraná e em Santa Catarina, e se espalhou pela região sul do Brasil e para outros países através dos tropeiros, e hoje esta tradicional bebida é consumida por sulistas de diversas origens.No norte a cultura indígena é a mais conhecida, mas influencias como a dos nordestinos e dos portugueses são muito fortes na região.O nordeste a mescla de costumes africanos,europeus e indígenas fazem com que na região exista uma diferença cultural muito grande.O Centro-Oeste, também é outra mescla que reúne tradições sulistas, e dos nativos.O sudeste ja é uma mescla devido a migrações internas.Mas cada estado tem suas características próprias.
Estereótipo Brasileiro
 O problema é que a mídia nacional mostra sempre os mesmos estereótipos nas regiões.E a cultura da região sudeste principalmente a cultura do estado do Rio de Janeiro, é vista como uma cultura padrão.A mídia nacional da pouco espaço para as outras culturas.Pouco se vê na televisão cantores regionalistas tanto gaúchos, quanto nordestinos, ou de qualquer outra região.
 A liberdade cultural, também é algo a ser questionado.Muitas vezes pessoas vindas de outras regiões podem sofrer preconceitos, por terem um sotaque diferente.Ainda mais quando, existe problemas urbanos e migrações descontroladas como no estado de São Paulo.
 Todas as culturas devem ser respeitadas, ninguém deve se impor sobre ninguém.Os migrantes devem respeitar e assimilar a cultura local.Como os "nativos" devem aceitar a cultura de fora.Deve existir um respeito mútuo.Senão movimentos xenófobos vão ganhar força.A mídia deve fazer sua parte e valorizar a cultura nacional, de todo o país e não apenas de um estado.E vem de cada cidadão manter seu folclore,sua cultura e suas tradições.Não podemos nos deixar levar pela midia e sua cultura de massa.

Partidos políticos reconhecidos no Brasil

PARTIDOS DE ESQUERDA
Partido Comunista Brasileiro-PCB
Partido Comunista do Brasil-PC do B
Partido Socialista Brasileiro-PSB
Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados-PSTU
Partido Socialismo e Liberdade-PSOL
Partido da Mobilização Nacional -PMN
Partido da Causa Operaria-PCO
Partido Democrático Trabalhista-PDT

PARTIDOS DE CENTRO-ESQUERDA
Partido do Trabalhadores-PT
Partido da Social Democracia Brasileira-PSDB
Partido Popular Socialista-PPS
Partido Humanista da Solidariedade-PHS
Partido Social-Democrata Cristão-PSDC

PARTIDOS DE CENTRO
Partido do Movimento Democrático Brasileiro-PMDB
Partido Verde-PV
Partido Trabalhista do Brasil-PT do B
Partido Renovador Trabalhista Brasileiro-PRTB
Partido Trabalhista Nacional-PTN
Partido Social Cristão-PSC

PARTIDOS DE CENTRO-DIREITA
Partido da República-PR
Partido Trabalhista Brasileiro-PTB
Partido Trabalhista Cristão-PTC
Partido Republicano Progressista-PPR
Partido Social Liberal-PSL
Democratas-DEM

PARTIDOS DE DIREITA
Partido Progressista-PP
Partido Trabalhista Cristão-PTC

No Brasil, não temos uma fidelidade com a ideologia do partido.E isso vemos nas coligações, onde partidos de direita se aliam com partidos de esquerda.Onde as ideologias partidárias, não tem nenhuma relação.A unica coisa pensada nestes momentos são os interesses politiqueiros.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_partidos_pol%C3%ADticos_no_Brasil

sábado, 25 de setembro de 2010

Estado Laico

Parlamento de Ancara
 Os usuários da internet, estão vendo, e recebendo por e-mails uma "enxurrada" de videos e apelações religiosas, que falam a respeito das eleições.Muitas destas mensagens apelativas envolvem os nomes de religiões pedindo para votar ou não votar em certos candidatos.Muitas vezes com apelações exageradas citando o nome de Deus e acusando os opositores de serem o anti-cristo.
 O Brasil é um estado laico, onde cada religião pode ser praticada livremente sem o envolvimento do estado.Porém o que vemos é um crescimento de bancadas, ligadas a religiões.Estas bancadas, tentam impor leis, ou impedir a aprovação de outras leis, de acordo com suas doutrinas religiosas.Nada de grave , se isso não vir a prejudicar a democracia e as liberdades que um individuo possui.
 Alguns países, que se consideravam laicos, estão passando por problemas internos.Como a Turquia, que por ser um país de maioria muçulmana. Por conseqüência também possui maior numero de políticos praticantes desta religião, e destes políticos uma minoria de fundamentalistas tenta impor a leis Islâmica.Ou alguns fundamentos dela, como o uso do véu das universitárias.Pois la em lugares públicos esse tipo de manifestação religiosa é proibido, devido o medo que ocorram conflitos religiosos naquele país.

 O que não podemos admitir no Brasil é um excesso de influencia, da religião sobre o governo.Religião é um grande bem para os indivíduos, pois ajuda pessoas desamparadas a encontrarem um rumo ético e correto.Lógico que o fanatismo é um mau enorme.Mas religião e estado devem se manter separados, pois a história nos prova que religião e estado juntos, prejudicaram muito mais do que ajudaram as pessoas.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Brizola, o ultimo dos Maragatos?

 Itagiba de Moura Brizola, foi um importante político Brasileiros, integrou o PDT, e foi iniciado na vida política por ninguém menos do que Getúlio Vargas.Foi eleito para governar dois estados, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.Antigo integrante do PTB, foi um dos fundadores do PDT.
 Passou a se chamar Leonel Brizola em homenagem a Leonel Rocha, um herói maragato do Rio Grande do Sul.
Apesar, de ser chamado de "o ultimo dos maragatos", e muitas vezes aparecer em público utilizando o lenço vermelho, tradicional dos maragatos.Leonel Brizola, tem uma forte ligação com organizações de extrema esquerda.Como a internacional socialista, da qual o próprio Brizola foi presidente de honra.E o seu partido PDT, tem poucas relações ideológicas com os dois partidos dos maragatos que existiram, Partido Federalista, e Partido Libertador.Apesar de Brizola ter lutado contra uma tirania como os maragatos gaúchos, ele lutava pela instalação de uma outra tirania, uma tirania de cor vermelha como a cubana.Até hoje os seus seguidores, e membros do PDT, usam o lenço vermelho e se auto-proclamam maragatos.
 Então Brizola utilizou o nome dos maragatos gaúchos, pois sua ideologia de esquerda, nada tinha de relação com as ideologias liberais, libertadoras e federalistas dos verdadeiros maragatos.E os seguidores deste que se auto-proclamam maragatos, possuem uma grande falta de conhecimento sobre história do que é ser um maragato.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Brizola
http://artigos.netsaber.com.br/resumo_artigo_540/artigo_sobre_brizola,_o_ultimo_dos_maragatos
http://pt.wikipedia.org/wiki/Partido_Libertador
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pdt

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Qual é o papel do Partido Político?

 Vemos nestas eleições umas série de siglas de partidos políticos.Com os mais diversos tipos de candidatos, dos sérios e com propostas aos candidatos bizarros e palhaços sem proposta nenhuma.O que pouca gente sabe é que ao votar num candidato destes do tipo bizarro, o voto não é apenas no candidato o voto é para o partido deste candidato.E muitas vezes os eleitores desconhecem o partido deste candidato.E "sem querer" acabam elegendo candidatos indesejados.
 O que pouca gente sabe, é que cargos como deputados e vereadores, o voto não é para o candidato, o voto é para o partido.Porém no Brasil, culturalmente não votamos numa ideologia partidária, votamos num candidato, e muitas vezes quando votamos fazemos uma "salada política". Onde elegemos candidatos de diferentes partidos e coligações, e como todo sabemos existe um jogo político, onde um partido quer prejudicar o oposto.E como exemplo, se temos um prefeito do Partido ou coligação A, e elegemos uma câmara de vereadores da coligação ou Partido B.Sabemos que o desenvolvimento da cidade pode parar, pois uma coligação vai tentar prejudicar a outra.Isso é triste mais infelizmente é a realidade brasileira.É a chamada turma do contra.
 Talvez essa seja uma desvantagem do presidencialismo, pois em um governo como o parlamentarismo, quem governa é o partido que possui uma maioria no congresso.Através de coligações e alianças políticas.Onde a "turma do contra", tem pouca influencia ou sequer existe.
 Claro que votar em todos os candidatos apenas por estarem num certo partido também não é o correto, fatores como ética de governo e competência, são mais importantes que o partido.
 O partido é um grupo legalmente constituído que serve para representar uma ideologia política.E os candidatos deste partido na teoria devem ser os representantes que vão lutar para colocar estas ideologias em prática nos meios políticos, enquanto estes governarem.

Lenço Vermelho

 É muito comum na região sul do Brasil, a influência da cultura gaúcha.Talvez por migrações dos gaúchos para as regiões mais ao norte.Ou talvez essa seja a cultura popular da maioria da região sul e assimilada de maneira incorreta só ao estado do Rio Grande do Sul.Vemos em muitos locais a presenças de CTG's até mesmo em cidades onde não existe forte influencia da cultura e dos hábitos gaúchos como na cidade de São José-SC.E quando perguntados sobre o que é um gaúcho a resposta é unânime, gaúcho é um grupo cultural, e não quem nasceu em um estado.
 Ao analisarmos a vestimenta das pessoas que utilizam trajes gaúchos (Pilcha), vemos que a grande maioria dos "pilchados"  tem preferência pelo lenço vermelho.O que poucos destes que usam o lenço vermelho sabe, é o significado deste lenço, e que a muitos anos nos estados do sul, utilizar um lenço vermelho significava estar filiado ao Partido Federalista.
 O famoso lenço vermelho dos Maragatos, este lenço poderia significar a vida ou a morte, de uma pessoa nos campos de batalha da revolução Federalista.Apesar de que em certos momentos históricos o lenço branco, foi utilizado pelos maragatos, mesmo sendo considerado o lenço dos chimangos os inimigos mortais dos maragatos.Dois momentos em que maragatos utilizaram o lenço branco foi na primeira revolução federalista, pois muitos maragatos eram filiados ao Partido Blanco no Uruguai.Outro momento foi a guerra do Contestado, onde os maragatos apoiaram os rebeldes messiânicos, onde o líder dos messiânicos tinha a cor branca como simbolo.
 Hoje o lenço pode ter perdido o significado para a maioria dos que usam, porém sua história nunca será perdida.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Principais candidatos falam sobre o Pacto Federativo

MARINA SILVA
Estabelecer em todos os níveis políticas públicas que assegurem a efetivação do pacto federativo esperado pelos pilares que sustentam a constituição federal, de forma que se promova o desenvolvimento dos estados nas regiões mais desfavorecidas e o municipalismo com responsabilidade, garantindo que os recursos disponíveis sejam compatíveis com as responsabilidades outorgadas e assumidas pelos entes federados e que estes por sua vez organizem suas demandas compatibilizando vocações culturais e naturais e efetivem sua autonomia para incrementar suas receitas com responsabilidade e participação social, seja por conselhos locais, seja pelo empreendedorismo socioambiental.


JOSÉ SERRA

O ex-governador disse que estará ao lado das cidades e afirmou que, para ele, não tem problema pequeno.
"A parceria com os prefeitos tem que ser estreita, reconhecê-los como integrantes do pacto federativo, respeitá-los como titulares de uma esfera da federação. A máxima de Minas é minha máxima quando fui governador, prefeito: diminuir os gastos do governo com o governo para ter mais com o que gastar com os municípios, com as pessoas."




DILMA ROUSSEFF

 Lá estão referências a um Sistema Nacional de Meio Ambiente, um Sistema Nacional de Cultura, um Sistema Nacional de Saúde e até mesmo um "Sistema Nacional Articulado de Educação" para "redesenhar o pacto federativo e os mecanismos de gestão".
Ao abordar a "democracia participativa", o programa de Dilma manteve a tese de criação de um "grande pacto dos entes federativos" para debater "questões cruciais como o do bom funcionamento do SUS" e a "qualificação do sistema educativo". Nele se pede, ainda, a constituição de "um novo arcabouço jurídico-administrativo" que seja "coerente e afinado" com um "Projeto Nacional de Desenvolvimento democrático e popular".

UM PONTO POSITIVO NISSO
É comum candidatos a presidência falarem no fortalecimento dos estados e municípios, porém como sabemos, depois das eleições dificilmente essas promessas vão se tornar alguma coisa prática.Mais o ponto positivos é que os candidatos ja tem uma noção que algo precisa mudar.Que precisamos de um federalismo pleno, federalismo tanto fiscal quanto legislativo.Só falta o povo acordar e cobrar por maior autonomia estadual e municipal.Senão o Brasil como uma grande nação, vai acabar se corrompendo por culpa deste centralismo corrupto.



http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u731293.shtml
http://www.minhamarina.org.br/blog/2010/06/h-novo-pacto-federativo/
http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias.php?id=71053&fonte=clipping

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Federalismo VS Nazismo

 Sabe-se que o Federalismo faz oposição a qualquer tipo de tirania ou totalitarismo, diferente do nazismo que defende a idéia que um ditador patriota deve assumir o poder, e todo o poder deve estar centralizado neste poder como foi o caso de Adolf Hitler.
 A Alemanha da república de Weimar era uma nação federalista, tanto que os nazistas tentaram se beneficiar, desse federalismo e dar um golpe no estado a Baviera.Onde Hitler foi preso e escreveu seu famoso livro Mein Kampf.Antes disso Hitler também ajudou um partido de esquerda em uma outra frustrada tentativa de golpe, nas regiões autônomas da Alemanha.Pode parecer estranho mais Hitler defendeu um partido de esquerda, sabe-se que os partidos como os de esquerda assim como o nazismo defenderam e defendem sistemas totalitários o centalizadores.
 A primeira coisa que Hitler fez ao assumir o poder, foi acabar com as autonomias regionais, e centralizar todo o poder em torno dele e do partido nacional-socialista.A democracia dentro da Alemanha acabou a partir da centralização, e todos os que se opuseram as vontade do Nazismo foram eliminados.
 Após a guerra a Alemanha se dividiu em duas, um lado capitalista e federalista, no outro lado comunista e centralizador.Apesar das ajudas externas em ambas as "Alemanhas", o lado federalista teve um desenvolvimento muito superior.
 O monstro do nazismo e da centralização ainda existe no mundo, e tende a crescer, dado a questões racistas, ou o medo de vivermos em uma nação comunista.
 O federalismo como foi visto, é oposto ao nazismo.Então considerar o federalismo como algo de extrema-direita e compara-lo ao nazismo é fruto de uma ignorância imensa.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Desigualdade Regional e o Federalismo

Regiões do Brasil: 1)Centro-Oeste 2)Nordeste 3)Norte
4)Sudeste 5)Sul
 Sabe-se que no Brasil, existe uma gigantesca diferença econômica e social entre as regiões e estados.Algo histórico, que diminuiu muito pouco com o passar das ultimas décadas.
 Os maiores críticos do federalismo, afirmam que com autonomia, para as unidades da federação muitos estados iriam a falência, ou passariam por graves crises financeiras.Pois muitos estados praticamente dependem das verbas da União, vindas de outras regiões.
 Porém não podemos descartar que, ja chegamos a um ponto depois de décadas,  onde cada estado ja deveria estar produzindo e se tornando auto-sustentável.Pois ja foram bilhões em investimentos, durante décadas de centralização.Ou seja, os resultados apresentados, estão longe dos previstos e esperados.E isso culpa de quem, de administrações ruins,da corrupção, ou um defeito da própria centralização.
 Com o Federalismo pleno, os estados terão maior autonomia para administrar os seus recursos, e poderão escolher uma carga tributaria que melhor se aplique a sua realidade.Hoje temos uma verdadeira guerra fiscal entre estados para disputar a instalação de empresas.Um caso clássico foi a disputa entre a Bahia e o Rio Grande do Sul.Onde estes estados disputaram uma fabrica da Ford.As reduções tributarias e as vantagens oferecidas a montadora foram tão grandes, que praticamente o governo paga o salário dos funcionários da Ford.Outro caso é a migração de empresas do sul para o nordeste, em busca de menores impostos, e de mão de obra mais barata.
 Os estados por não terem opção ficam na mão das grandes empresas, se houvessem mais impostos, exclusivo dos estados, essa guerra fiscal iria se reduzir, ou as perdas não seriam tão grandes e humilhantes para as unidades da federação.
Protesto contra governo federal,
 e em favor dos municípios na Bahia
 Ja aconteceram muitos protestos de prefeitos e governadores dos estados mais pobres em favor do federalismo fiscal.Então dizer que o federalismo é uma desvantagem para os estados mais pobres, é estar por fora da realidade.
A centralização impede a fiscalização e favorece a corrupção.Os unicos que sairão perdendo com o federalismo, não seriam os estados mais pobres, e sim os políticos corruptos dos estados ricos e pobres.
Podem ter certeza de uma coisa, os primeiros que vão criticar o modelo federalista serão estes políticos de ma fé com medo de perder sua ilegal fonte de renda, roubando o dinheiro federal.

http://www.vozativa.kit.net/pagini56.htm
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u17619.shtml

domingo, 19 de setembro de 2010

Federalismo e Autonomia, uma nova tendência mundial.

“Se uma república é pequena, ela é destruída por uma força estrangeira, se é grande, destrói-se por um vício interno."

Países que se dizem Federalistas.
 Começamos o artigo com uma frase do célebre pensador iluminista francês Montesquieu.Que direta ou indiretamente retrata dois problemas vividos hoje.Um destes problemas é a criação de pequenos países, cada vez mais fracos politicamente, como aconteceu com o fim da URSS, e da Iugoslávia, que se dissolveram na maioria em pequenos países, de pouca influencia mundial.E outro problema são as grandes nações como Russia e Brasil que apesar de uma imensa extensão territorial mantém um governo centralizado e o federalismo é apenas teórico.
 Para que grandes nações não seja dissolvidas, cada vez mais países adotam um sistema autonomista e federalista.Principalmente em regiões onde existe um conflito de origem étnica.Exemplos de países que deram autonomia são a China, com regiões autônomas como Macau e Hong Kong.A Dinamarca que concedeu autonomia total para a Groenlândia.E outros países como Canadá, Holanda, Índia,Paquistão, entre outros.
 Existem países na atualidade que só existem com a criação de pactos federativos.Como o caso de Alemanha,Argentina e Itália, que eram um grupo de regiões autônomas e de países independentes.
 Os países mais fortes da atualidade como EUA,China, Alemanha, Austrália, Canadá dependem do federalismo ou de suas regiões autônomas para manterem uma economia forte e manterem uma influencia mundial.
União Européia.
 Até mesmo blocos como a União Européia, só existem porque respeitam as autonomias locais. Recentemente, houve uma tentativa de impor uma lei geral dentro da União Européia, este bloco por pouco não se dissolveu.
 Existem tipos de federalismo, o federalismo autonomista, existente em países como EUA, Suíça,Alemanha.E o federalismo teórico ou centralizador, que existe em países como Brasil, Russia e Argentina.
 Então a unica maneira, de manter uma nação forte, e com progresso, é com o Federalismo verdadeiro.Pois como disse Montesquieu o Brasil pode ser destruído por um vicio interno.Um vicio chamado centralização.
http://www.mundojuridico.adv.br/sis_artigos/artigos.asp?codigo=493
http://pt.wikipedia.org/wiki/Federa%C3%A7%C3%A3o